08/08/2017

7.226.(8.8.8h.8'.8") Comunicados de Imprensa da CDU.Alcobaça aGOSTO2017


***
Foto de Rogério Manuel Madeira Raimundo.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10212470406106632&set=pcb.10212470410146733&type=3&theater
4agosto2017
NOTA DE IMPRENSA SOBRE   
CDU entrega listas e concorre a todas as freguesias do concelho – uma alternativa real para o concelho!
À Comunicação Social
Aos e às Alcobacenses


I. Nas próximas eleições autárquicas de dia 1 de Outubro a CDU vai concorrer a todas as freguesias do concelho de Alcobaça e apresenta todo o processo no Tribunal de Alcobaça às 15h e 15´do dia 7 de Agosto de 2017. A CDU apresenta-se assim em todo o concelho, nos órgãos municipais e freguesias, como força de alternativa pronta para todas as responsabilidades que os Alcobacenses nos queiram atribuir. Em Turquel a CDU nunca tinha concorrido, em São Martinho há 16 anos que não concorríamos e em Alfeizerão há 12 anos que não apresentávamos lista! Reforça-se assim a convicção de que a CDU tem gente e propostas para assumir as mais elevadas responsabilidades, apresentando listas com gente de vários sectores de actividade e de diferentes idades, destacando a juventude e o rejuvenescimento das listas, demonstrando que esta é uma força de presente e de futuro! Nesta nota avançamos com todos os nomes que serão primeiros nas respectivas listas às Assembleias de Freguesia.
II. Concretamente sobre a freguesia de Alfeizerão temos a informar que aprovámos que a 1.ª candidata da lista da CDU, à Assembleia de Freguesia de Alfeizerão, nas eleições de 1 de outubro de 2017, será Cristina Fernandes, assistente administrativa, da concelhia do PCP, de 47 anos, licenciada em Gestão.
III. Foi aprovada em reunião da CDU a lista candidata à Junta de Freguesia da UF de Alcobaça e Vestiaria, anunciando-se que em primeiro lugar será candidato Lino Jorge (da Vestiaria) e em segundo Luísa Sena (de Alcobaça).
Candidatos que se juntam aos já apresentados em outras freguesias que foram agregadas à força, sem auscultação das populações.


(continua…ver página seguinte)


A CDU sempre se bateu contra a extinção de freguesias e continua a lutar pela sua devolução às populações e é neste âmbito que apresenta como primeiros candidatos a estas freguesias homens e mulheres oriundos das freguesias que existiam antes da reforma administrativa, reforma que importa reverter, por tudo o que trouxe de prejudicial às populações.

IV. Anuncia-se também que os primeiros 5 candidatos à CM são além de Rogério Raimundo, já anunciado, em 2º Cristina Fernandes, em 3º André Martelo, em 4º Luísa Sena e em 5º António Raposo Pires. À Assembleia Municipal além de Luís Crisóstomo, já anunciado, seguem em 2º Clementina Henriques, em 3º João Paulo Raimundo, em 4º Hélder de Sousa e em 5º Isabel Granada.

V. Mais informamos que os primeiros das Listas às restantes freguesias são: Rui Rufino (Benedita); António Raposo Pires (Évora); José Galo (Maiorga); Manuel Rodrigues (São Martinho do Porto); Ricardo Rebelo (Turquel) e Armando Cruz (Vimeiro). Em breve faremos a divulgação das prioridades para cada freguesia.

VI. Relembramos os primeiros das listas já anunciadas em comunicados anteriores:
Câmara – Rogério Raimundo; Assembleia Municipal – Luís Crisóstomo; Aljubarrota – Pedro Garcia; Bárrio – António Gonçalves; Cela – João Paulo Raimundo; Coz/Alpedriz/ Montes – Hélder de Sousa; Pataias/Martingança – António Barros

VII. Nas próximas semanas outros candidatos serão apresentados na CM, AM e freguesia, afirmando este como um grande colectivo de homens e mulheres disponíveis para defender o bem público e lutar pelos trabalhadores e pela população de Alcobaça.

VIII. Continua, ainda, em aprofundamento e melhoria o programa e propostas a apresentar pela CDU para estas freguesias e para o concelho, estando nesta fase a desenvolver contactos e visitas a instituições, colectividades, empresas e locais de trabalho do concelho.


Pel’ A Coordenadora da CDU – Alcobaça
4 de Agosto de 2017
Clementina Henriques - 917 287 798
Rogério Raimundo – 966 938 402

Aqui poderão encontrar as linhas gerais da governação CDU e as medidas alternativas ao PSD:
 
http://uniralcobaca.blogspot.pt/2017/02/35755fev201788-29-frentes.html
*
8ag2017

Alcobaça: CDU entrega listas e concorre a todas as freguesias do concelho

Nas próximas eleições autárquicas de dia 1 de Outubro a CDU vai concorrer a todas as freguesias do concelho de Alcobaça tendo entregue esta segunda-feira, 7 de agosto, todo o processo no Tribunal de Alcobaça.
Em Turquel a CDU nunca tinha concorrido, em São Martinho há 16 anos que não concorría e em Alfeizerão há 12 anos que não apresentava lista.
Os primeiros 5 candidatos à Câmara Municipal são além de Rogério Raimundo, já anunciado, em 2º Cristina Fernandes, em 3º André Martelo, em 4º Luísa Sena e em 5º António Raposo Pires.
À Assembleia Municipal além de Luís Crisóstomo, seguem em 2º Clementina Henriques, em 3º João Paulo Raimundo, em 4º Hélder de Sousa e em 5º Isabel Granada.
O primeiro da lista à Junta de Freguesia da Benedita é Rui Rufino.

benedita.fm
http://www.beneditafm.pt/?p=35171

24/07/2017

4.039. (24jul2017.20h) 21RC2017...pública..14.ag2017...14h30'....Aqui está a ordem de trabalhos e aqui ficará o meu registo pessoal

***
não se concretizou o anunciado:
reunião extraordinária a 7.ag.2017
***
Foto RR...24jul2017
 Foto de Rogério Manuel Madeira Raimundo.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10212350074658421&set=pcb.10212350075138433&type=3&theater
***
Secretariaram:
CDJurídica Carlos Freire
e TSJurídica Helena Barbosa
nos pontos das Obras Particulares
esteve o  DD Manuel Ferro
***
a ordem de trabalhos está a preto
***
é 1 registo sintético 
pessoal
sem preocupações de bom português...
a síntese da documentação 
e o que os outros disseram está a azul
***
as intervenções do vereador da CDU 
Rogério Raimundo
estão a vermelho
***
a reunião começou com a atribuição de medalhas do município a:
1. Lucas Honório Santos (HCTurquel) campeão europeu de Hóquei em Patais sub-17 
saudei tb o clube e a família
2.Soc. Filarmónica Vestiarense - 1.º lugar Festival Vianeza - Figueira da Foz - 1jul
Marco Santos e Luís Espadana representaram a banda.
saudei o momento extraordinário inserido nas comemorações dos 111 anos
o ter sido em directo na RTP1
a Carolina Rosa tb foi distinguida
3.Inês Costa Louro - 3.º prémio na final da 11ª edição do Concurso Nacional de Leitura
Saudei a Inês, da Escola Sec. Dona Inês, numa terra em que Inês tem muita força histórica e questionei como chegou às obras "contrariedades" (Cesário Verde) e "o diabo" (Tolstoi)
e os professores?
4. Francisca Costa Louro - vários 1.ºs prémios como bailarina 
Saudei a Francisca e a família pelos elevados custos que suportam nas viagens às competições no estrangeiro...Nem Câmara nem Federação cooperam...
***
Presidente da Câmara, Paulo Inácio abriu os trabalhos e deu a palavra ao Público
apenas esteve Álvaro Florêncio Murraças
que referiu o problema junto ao miradouro/Cruzeiro de São Martinho do Porto
 os confinantes já fizeram um requerimento à câmara sopre a limpeza que houve junto ao sopé da zona do Miradouro/cruzeiro de São Martinho do Porto...
Intervim lembrando a defesa das vistas aquando de obras no Loteamento da Falacha...
É zona sensível...Câmara tem de ser  célere...
Já tinha alertado o P.Câmara... 
Há que ver ao pormenor as questões da propriedade e  se há histórico de processos para esse terreno...
Presidente da Câmara diz ao munícipe para ficar descansado!
***
Presidente da Câmara 
menciona os números positivos estatísticos do concelho de Alcobaça no diferencial 
exportações/importações: 46M€...Graças a que empresas? De quando a quando?...1.º semestre 2017
a média do oeste está negativa
O Turismo do Centro foi o que cresceu mais no Continente... 
SÓ ESTAS INFORMAÇÕES?
Espero pelas vossas perguntas:
Vereador José Canha (PS)
1.Acidente com mota no cruzamento para as termas. Ele ouviu o estrondo.
Vereador Hermínio Rodrigues diz que pediu autorização para colocar espelho.
Já intervim várias vezes sobre este sítio perigoso...Ver intervenção + à frente...
2. O Rio Alcoa continua roto...Tds os anos há obra e o problema não é resolvido.
 3.No rio há a conduta do saneamento que devia permitir o caudal mínimo...
PCâmara desconhece o problema.
Vereador Hermínio Rodrigues diz que lhe vai responder na quarta-feira.
4.O cortar de eucaliptos é para o investimento na ALEB? Nós gostaríamos de ver resolvidos neste mandato as Zonas Industriais...
PCâmara diz que 200 mil euros dos eucaliptos é uma percentagem muito pequena para os milhões que vão lá ser investidos.
5. Há assuntos que gostaríamos de ver resolvidos e foram: a dívida da água em alta
Os Centros Escolares tentou-se
e não o foram: As Zonas Industriais.
*
Vereadora Eugénia Rodrigues (PS) 
1. Insolvência foi rejeitada pela Cister...Penhoras? CGD?
2.Salvaguarda achados Parque verde?
Vereador Bonifácio também acrescenta a zona de protecção e quando é investigado? N
Vereador Hermínio Rodrigues e PCâmara dizem que estão a aguardar que a DGPC se pronuncie
3.  Quem substitui a Gisela João na Feira São Bernardo?
PCâmara diz que é um fadista que agora não se lembra...
4. Quais os prédios sinalizados em ruína na cidade?
5. Estatística de queixas para limpeza de matos/incêndios.
*
Vereador Carlos Bonifácio (CDS)
 1. Salvaguarda achados Parque verde?
 o limite da àrea Protegida e quando avança o concurso para  investigação? 
PCâmara diz que vem cá a arqueóloga.
Bonifácio não precisa da Arqueóloga.
 Vereador Hermínio Rodrigues e PCâmara dizem que estão a aguardar que a DGPC se pronuncie
Bonifácio diz que não é ingénuo e ameaça falar e dizer o que sabe...
2. Falta de médicos em Turquel?
PCâmara também conhece o problema
3. Parque de campismo é garantido no futuro?
P.Câmara garante que as infraestruturas já estão todas colocadas... 
*
INTERVIM:
SAUDANDO:
1. Bombeiros Voluntários de todo o concelho que têm resolvido na hora muitas ignições...Que têm estado solidários em várias pontos do país...Os de S.Martinho do Porto estavam em festa e ao mesmo tempo em missão...
2. Dino Pedras e o evento de spinning em S.Martinho do Porto
3. Quiterense +ela sua originalidade no Festival de espantalhos...
REQUERENDO AGENDAMENTO E INFORMAÇÃO
1. Sobre a avaliação deste ano e meio de canil  a funcionar...Gostaria que a Sr. ª Veterinária estivesse presente para debatermos o que se tem de avançar, nomeadamente na questão da esterilização, concretamente nas colónias de gatos...Mas também sobre o que urge fazer em termos de cooperação com as associações de defesa dos animais que existem no concelho...
QUESTIONANDO:
1. Como sabem nós na CDU defendemos uma Regionalização a sério, uma descentralização efectiva do poder central para uma região/autarquia...Li que havia um estudo para a criação de uma nova NUT II -CCDR a incluir o Oeste, a Lezíria e o Médio Tejo...Chegou à Câmara ou à OesteCIM?
2. Afinal estava quase, quase as compras dos terrenos junto ao açude e ex-central da Fiação e não aconteceu nada. Até às eleições não vão ser feitas estas aquisições?
E os técnicos das 2 câmaras (Alcobaça e Nazaré) quando nos apresentam elementos do projecto concreto de ligação à Foz do Alcoa?
3. Tenho colocado ao serviço de Protecção civil várias situações perigosas de risco de incêndio, via mail e não tenho tido qualquer resposta e principalmente no terreno, nas situações, os perigos continuam.
Vários munícipes me dizem que colocam os seus alertas nas Juntas, na Câmara e não há respostas concretas...
PCâmara diz que há militares no concelho. Tem havido e vai haver vigilância em vários pontos do concelho onde se suspeita de incendiários...
4. ex-escola primária das Paredes da Vitória, afinal não foi demolida...Ruiu...Mas a vergonha continua...Urge concretizar um projecto qualificador e que valorize a identidade história das Paredes da Vitória.
5. Mercoalcobaça ainda não tem processo terminado?
Vereador Hermínio Rodrigues diz que falta saber juridicamente quanto temos de indemnizar o trabalhador.
E já se pagou ao último cooperante?
Esse cooperante só quer receber a quantia acordada quando tudo estiver resolvido.
RECLAMANDO PRESSÃO SOBRE O ESTADO/ Infraestruturas do Estado
1. Linha do Oeste...Supressão de comboios....Carruagens sem conforto...Nós temos 2 estações muito importantes: Martingança-Gare (pelo cimento) e S.Martinho do Porto (estação + próxima da praia)
2. EN8-5...cruzamento para a Vestiaria/Hotel das Termas...Mais um acidente mortal...1 munícipe da Maiorga...Por várias vezes trouxe este assunto...+1x reclamo parceria urgente entre a Câmara e Estado para resolver este sítio perigoso 
NO FINAL DA REUNIÃO HOUVE MAIS ESTAS INFORMAÇÕES:
do Presidente da Câmara e  da Vereadora Inês Silva:
17 e 18 há espectáculo Lúmen...começa junto ao edifício da Câmara...
19ag...15h Inauguração da Feira junto ao Mercoalcobaça
       ...21.30...Junto à Câmara...espectáculo Lúmen
desfile das colectividades para o recinto da feira
quanto tempo tem o espectáculo?
meia hora da Câmara até ao Mosteiro
e outra meia hora em frente ao mosteiro
20ag...14.30'...Rotunda dos Combatentes/passeio Pedonal...Inauguração de peças Inês
sobre os Lusíadas? fábricas de cerâmica?
vereadora Inês confirma
...18.30'...Plantação de árvore no Parque de Campismo /20 anos geminação com Aubergenville 
1.
------ ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA TREZE DE JULHO
DE DOIS MIL E DEZASSETE – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO -aprovada..entregue em papel...
2.
------ ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA VINTE E
QUATRO DE JULHO DE DOIS MIL E DEZASSETE – APRECIAÇÃO E
VOTAÇÃO -aprovada
(FINANÇAS LOCAIS) 3.
------ DOCUMENTOS PREVISIONAIS – ANO DE DOIS MIL E DEZASSETE –
NONA ALTERAÇÃO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO -perguntei porque foi possível anular 383 mil euros  em "serviços autónomos de administração local"
Não houve transferências para os Serviços Municipalizados
Não precisam ou não se fizeram as obras necessárias? 
(AMBIENTE) 4.
------ VALORSUL - VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESIDUOS SÓLIDOS
DAS REGIÕES DE LISBOA E DO OESTE, SOCIEDADE ANÓNIMA –
PROGRAMA ECOVALOR – ANO LETIVO DE DOIS MIL E DEZASSEIS A DOIS
MIL E DEZASSETE – RESULTADOS DOS CONCURSOS – INFORMAÇÃO (MGDINº. 1490/17)a Valorsul dá 3.332,48€... -discordo que não se atribua o pouco que estava destinado para prémios por parte do município (de 600€ para 300€) por ter sido a EB1 de S.Martinho do Porto a vencer no Amarelo e no Azul (papel/cartão)...Temos que saudar as crianças, profs e pais que recolheram tanta tonelada para reciclar...27 t no plástico...35t no papel...4 t no vidro...O Jardim de Infância de Évora 1,321 t... Além de, por exemplo, a EB1 da Maiorga(2,4t em papel+490kh de vidro+203 sacos de plástico/metal), o Centro Escolar dos Carris e tantos outros mereciam prémios...Há que elevar estes prémios e compensar tds os que recolheram...
(AÇÃO SOCIAL) 5.
------ CENTRO DE BEM-ESTAR SOCIAL DA MAIORGA – PEDIDO DE APOIO -
APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº 15176/17) -concedido apoio técnico para a construção de muro
(AÇÃO SOCIAL) 6.
------ CENTRO CÉNICO E DE BEM-ESTAR SOCIAL DA CELA – PEDIDO DE
APOIO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº 14674/17) -solicitaram 20% da obra: 4.305€...Vão ter 861€...Reclamam tintas e alcatroamento do Parque de Estacionamento há muito solicitado...Não posso votar por ser P.Assembleia Geral de sócios.
(CONTRATAÇÃO PÚBLICA) 7.
 ------ CELEBRAÇÃO OU RENOVAÇÃO DE CONTRATOS DE AQUISIÇÃO DE
SERVIÇOS – COMUNICAÇÃO – INFORMAÇÃO (MGD-I Nº. 1698/17) -animação Batalha de Aljubarrota: 16.605€...Revisão do PDM: 49.750€...Gisela João/Feira S.Bernardo: 14.140€...Concertos Património Humanidade: 42 mil euros com Banda de Alcobaça...Refeições escolares Eurest: 601.371€...
(CONTRATAÇÃO PÚBLICA) 8.
------ PROC. Nº. 062-C-BS-2017 – FORNECIMENTO DE GÁS PROPANO A
GRANEL PARA AS PISCINAS MUNICIPAIS DE BENEDITA E PISCINAS
MUNICIPAIS DE PATAIAS, AO ABRIGO DO LOTE 3 DO ‘ACORDO QUADRO
N.º 2/2016 CC-OESTE PARA FORNECIMENTO DE GÁS’– MINUTA DO
CONTRATO – RATIFICAÇÃO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-I Nº.698/17) --180.963,04€...Petrogal SA...até 24 meses...
(CULTURA, DESPORTO E RECREIO) 9.
------ CINETEATRO DE ALCOBAÇA JOÃO D’OLIVA MONTEIRO – BILHETES
PARA SESSÕES DE CINEMA COMERCIAL – FIXAÇÃO DE PREÇOS -
APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-I Nº 1529/17) -5€...4€ para + de 65 anos, jovens e para grupos de + de 10 pessoas...+1 € para 3D com óculos...Acho que deviam ser a 3€ e os grupos de redução deviam ser +5
(CULTURA, DESPORTO E RECREIO) 10.
------ ASSOCIAÇÃO RECREATIVA E CULTURAL DE PEDRALHOS – PEDIDO
DE APOIO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº 12852/17) -11 mil euros para remover telhado de fibrocimento...para 1 orçamento de 12.150€ + IVA
 (CULTURA, DESPORTO E RECREIO) 11.
------ EVENTO ‘ALJUBARROTA MEDIEVAL’ – PROPOSTA – APRECIAÇÃO E
VOTAÇÃO (MGD-I Nº 1530/17) -Acho que este processo não está bem apresentado...Não pode ser a funcionária Cristina Cerol a apresentar este concurso entre a Sagres e a Superbock...Depois quem ganhar tem de ter técnicos de manutenção para não acontecer o que aconteceu: 2 h à espera de técnico...
(CULTURA,DESPORTO E RECREIO) 12.
------ INCENTIVOS À CULTURA – ANO DE DOIS MIL E DEZASSEIS A DOIS
MIL E DEZASSETE – ATRIBUIÇÃO DE APOIOS - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO
(MGD-I Nº. 1752/17) -Não posso votar porque sou PAGeral do CCCela...
(CULTURA,DESPORTO E RECREIO) 13.
------ UNIVERSIDADE SÉNIOR DE BENEDITA - ASSOCIAÇÃO DE
DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO – PEDIDO DE APOIO – APRECIAÇÃO
E VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 13637/17) -5 mil euros para cooperar nas despesas da funcionária...
(CULTURA,DESPORTO E RECREIO) 14.
 -- CLUBE NÁUTICO DE SÃO MARTINHO DO PORTO – PEDIDO DE APOIO
– APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 15704/17) -7.500€ para vários eventos em 2017: regatas, aniversário, travessia a nado, GP Motonáutica e Jetski...
(CULTURA,DESPORTO E RECREIO) 15.
------ FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE SANTO ANDRÉ
DA CELA – PEDIDO DE APOIO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº.
14033/17)-3.500€ para obras...Foi o que foi solicitado!
(CULTURA,DESPORTO E RECREIO) 16.
------ FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA SÃO LOURENÇO DA
MAIORGA – PEDIDO DE APOIO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº.
15583/17)-20 baldes de tinta...de quantos litros???
(CULTURA,DESPORTO E RECREIO) 17.
------ GRUPO DESPORTIVO DA MARTINGANÇA – PEDIDO DE APOIO –
APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 15418/17) -3 mil euros para o XXVI torneio de voleibol de praia nas Paredes da Vitória...de enaltecer a importância histórica
(CULTURA,DESPORTO E RECREIO) 18.
------ SOCIEDADE FILARMÓNICA TURQUELENSE – PEDIDO DE APOIO –
APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 10141/17) -10 mil euros para aquisição de instrumentos ...1 boa medida que deve ser generalizada para todas as bandas e Escolas de Música...
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 19.
------ LEI NÚMERO CINQUENTA E NOVE BARRA DOIS MIL E DEZASSETE,
DE TRINTA E UM DE JULHO – INFORMAÇÃO --------------------------------------------
------ Quarta alteração à Lei n.º 23/2007, de 4 de julho, que aprova o regime jurídico de
entrada, permanência, saída e afastamento de estrangeiros do território nacional. ------------
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 20.
------ LEI NÚMERO SESSENTA E UM BARRA DOIS MIL E DEZASSETE, DE UM
DE AGOSTO – INFORMAÇÃO -------------------------------------------------------------------
------ Procede à primeira alteração ao Regulamento da Atividade de Nadador-Salvador,
aprovado em anexo à Lei n.º 68/2014, de 29 de agosto, que aprova o regime jurídico
aplicável ao nadador-salvador em todo o território nacional, no que respeita à supervisão
em piscinas de uso público.
 4 de 7
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 21.
------ LEI NÚMERO SESSENTA E DOIS BARRA DOIS MIL E DEZASSETE, DE
UM DE AGOSTO – INFORMAÇÃO -------------------------------------------------------------
------ Regime da representação equilibrada entre mulheres e homens nos órgãos de
administração e de fiscalização das entidades do setor público empresarial e das empresas
cotadas em bolsa. -----------------------------------------------------------------------------------------
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 22.
------ DECRETO-LEI NÚMERO OITENTA E OITO BARRA DOIS MIL E
DEZASSETE, DE VINTE E SETE DE JULHO – INFORMAÇÃO --------------------------
------ Altera o regime das sociedades de reabilitação urbana. --------------------------------------
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 23.
------ DECRETO-LEI NÚMERO NOVENTA BARRA DOIS MIL E DEZASSETE, DE
VINTE E OITO DE JULHO – INFORMAÇÃO -------------------------------------------------
------ Altera o regime jurídico do rendimento social de inserção. ---------------------------------
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 24.
------ DECRETO-LEI NÚMERO NOVENTA E TRÊS BARRA DOIS MIL E
DEZASSETE, DE UM DE AGOSTO – INFORMAÇÃO --------------------------------------
------ Cria o serviço público de notificações eletrónicas associado à morada única digital.----
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 25.
------ RESOLUÇÃO DE CONSELHO DE MINISTROS NÚMERO CENTO E SETE
BARRA DOIS MIL E DEZASSETE, DE VINTE E CINCO DE JULHO –
INFORMAÇÃO ----------------------------------------------------------------------------------------
------ Aprova a Estratégia Nacional para a Integração das Pessoas em Situação de Sem-
Abrigo: Prevenção, Intervenção e Acompanhamento, 2017-2023. -------------------------------
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 26.
------ PORTARIA NÚMERO DUZENTOS E TRINTA E OITO BARRA DOIS MIL E
DEZASSETE, DE VINTE E OITO DE JULHO – INFORMAÇÃO -------------------------
------ Procede à segunda alteração à Portaria n.º 152/2016, de 25 de maio, que estabelece o
regime de aplicação da ação n.º 10.2, «Implementação das estratégias», integrada na
 medida n.º 10, «LEADER», da área n.º 4 «Desenvolvimento local», do Programa de
Desenvolvimento Rural do Continente, abreviadamente designado por PDR 2020. ----------
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 27.
------ PORTARIA NÚMERO QUARENTA E QUATRO BARRA DOIS MIL E
DEZASSETE, DE UM DE AGOSTO – INFORMAÇÃO --------------------------------------
------ Homologa a tabela de compensação para as estações de radiodifusão de âmbito local,
pela emissão radiofónica dos tempos de antena relativos à campanha para a eleição dos
órgãos das autarquias locais de 1 de outubro de 2017. ---------------------------------------------
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 28.
------ PORTARIA NÚMERO CINQUENTA E DOIS BARRA DOIS MIL E
DEZASSETE, DE SETE DE AGOSTO – INFORMAÇÃO ------------------------------------
------ Altera a Portaria n.º 313-A/2016, de 12 de dezembro, que estabelece o regime de
aplicação da ação n.º 10.3 «Atividades de cooperação dos GAL», integrada na medida n.º
10, «LEADER», da área n.º 4 «Desenvolvimento local», do Programa de Desenvolvimento
Rural do Continente, abreviadamente designado por PDR 2020. --------------------------------
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 29.
------ PORTARIA NÚMERO CINQUENTA E TRÊS BARRA DOIS MIL E
DEZASSETE, DE OITO DE AGOSTO – INFORMAÇÃO -----------------------------------
------ Portaria que procede à alteração da Portaria n.º 257/2012, de 27 de agosto, alterada
pelos Decretos-Leis n.os 13/2013, de 25 de janeiro, e 1/2016, de 6 de janeiro, e pela Portaria
n.º 5/2017, de 3 de janeiro, relativa à atribuição do rendimento social de inserção (RSI). ----
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 30.
------ DELIBERAÇÃO NÚMERO SETECENTOS E DEZASSETE BARRA DOIS MIL
E DEZASSETE, DE VINTE E SETE DE JULHO – INFORMAÇÃO -----------------------
------ Atribuição das áreas protegidas de interesse nacional, dos sítios e zonas de proteção
especial da Rede Natura 2000 e das áreas florestais sob gestão do ICNF, I. P., aos
departamentos de conservação da natureza e florestas. ---------------------------------------------
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 31.
------ DESPACHO NÚMERO SEIS MIL QUINHENTOS E VINTE E SETE BARRA
DOIS MIL E DEZASSETE, DE VINTE E SETE DE JULHO – INFORMAÇÃO ---------
 ------ Determina o reconhecimento de equipas que desenvolvem funções idênticas às das
equipas do Programa de Sapadores Florestais. -------------------------------------------------------
(OBRAS MUNICIPAIS) 32.
------ INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL, SOCIEDADE ANÓNIMA –
REQUALIFICAÇÃO DOS PASSEIOS DA MARTINGANÇA NA EN356 ENTRE O
KM 000+063 E O KM 001+262 – MINUTA DE ACORDO DE GESTÃO –
APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº.14624/17) -e a câmara é que suporta todas as despesas???
(OBRAS PARTICULARES) 33.
------- DESPACHOS DO SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA EM MATÉRIA DE
GESTÃO URBANÍSTICA – INFORMAÇÃO -90 despachos
(OBRAS PARTICULARES) 34.
------ PROCESSO DE OBRAS – FREGUESIA DE ALFEIZERÃO – APRECIAÇÃO E
VOTAÇÃO (MGD-E Nº 12096/17) -
------ PROC. N.º 37/2012 – Requerente: Vanessa Filipa Baiana da Silva -Para concluir obras...R. da capela 7...Valado St. Quitéria
(OBRAS PARTICULARES) 35.
------ PROCESSO DE OBRAS – FREGUESIA DE SÃO MARTINHO DO PORTO –
APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº 8234/17) -2 vereadores do PS não participaram neste ponto porque acham que o PCâmara devia tratar da questão sem vir a reunião de Câmara...R. Conde Avelar 81...condicionado: acústica; cores e chaminé/fumos
------ PROC. N.º 80/2017 – Requerente: José Rodrigues Venceslau de Oliveira e
outro -2 vereadores do PS não participaram neste ponto porque acham que o PCâmara devia tratar da questão sem vir a reunião de Câmara...
(OBRAS PARTICULARES) 36.
------ PROCESSO DE OBRAS – FREGUESIA DE SÃO MARTINHO DO PORTO –
APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº 8864/17) --------
------ PROC. N.º 84/2017 – Requerente: Maria Isabel André Cabim Félix - edificações desde 1991...R. João Venceslau...armazém Medros...Vou votar contra...
PCâmara decidiu retirar o ponto para a próxima reunião, visto que Vereadores Canha e Bonifácio tinham de sair 
(ORDENAMENTO E GESTÃO URBANÍSTICA) 37.
------ CAIXA DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO DE LEIRIA, COOPERATIVA
DE RESPONSABILIDADE LIMITADA – VIABILIZAÇÃO DE USOS E AÇÕES EM
ÁREA INTEGRADA NA RESERVA ECOLÓGICA NACIONAL – PEDIDO DE
RECONHECIMENTO DE AÇÃO DE RELEVANTE INTERESSE PÚBLICO –
APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 13314/17) -dunas...área estratégica de protecção e recarga de aquíferos...Vou votar contra...
PCâmara decidiu retirar o ponto para a próxima reunião, visto que Vereadores Canha e Bonifácio tinham de sair
 (TESOURARIA) 38.
------ RESUMO DIÁRIO DA TESOURARIA - INFORMAÇÃO-

20/07/2017

3.059.(20jul2017.16.55') 20RC2017...ordinária...24jul...14h30'...Aqui está a ordem de trabalhos e a minha síntese pessoal da reunião


***
foto RR.24jul2017
 Foto de Rogério Manuel Madeira Raimundo.
 https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10212350074618420&set=pcb.10212350075138433&type=3&theater
***
Secretariou
CDJurídica Carlos Freire
e TSJurídica Helena Barbosa
nos pontos das Obras Particulares
estiveram:  DD Manuel Ferro
e CDJurídica Nuno Costa
***
a ordem de trabalhos está a preto
***
é 1 registo sintético 
pessoal
sem preocupações de bom português...
a síntese da documentação 
e o que os outros disseram está a azul
***
as intervenções do vereador da CDU 
Rogério Raimundo
estão a vermelho
***
a reunião começou às14h30' e terminou às17h17'
***
Presidente da Câmara de Alcobaça, Paulo Inácio, abriu os trabalhos, 
+1x sem informar absolutamente nada!!!, nem sequer sobre a reunião da CGD
dando de imediato a palavra aos Vereadores do PS:
José Canha:
1.Centro Paroquial do Bárrio
PCâmara diz que vem a uma próxima reunião.
2. Rio Alcoa...É um problema cíclico...Tem de haver obra com qualidade...
O rio continua roto...É esse o problema?
Sim. Houve obra mas o problema continua...
Vereador Hermínio Rodrigues toma nota +1x...
Eugénia Rodrigues
1. Pavimentações sem pintura da estrada reduz a segurança nas estradas.
PCâmara diz que está a decorrer a empreitada. Reconhece que não vão pintar todas.
2.Quantas notificações para limpeza dos terrenos com mato?
PCâmara diz que em maio houve uma parada com 20 jeeps da GNR Natureza...Percorreram tdoas as freguesias do concelho e notificaram...70 a 80% limparam...Vai dar as notificações em próxima reunião...Ver minha intervenção...
3.Houve ameaça de incêndio em prédio da R.Frei Fortunato onde se pratica actividades ilícitas...
PCâmara diz que não houve intervenção dos bombeiros. O arq. Filipe fez 1 levantamento total de todos os prédios em ruína na cidade de Alcobaça.
4.Canas na zona do estacionamento anexo ao campo municipal de futebol...Casa em frente ao Novo banco...
Vereador Hermínio Rodrigues diz que vai mandar cortar o que a lei permitir.
*
e oa Vereador do CDS Carlos Bonifácio:
1. Como correu a reunião com a CGD...
PCâmara diz que estão todos à espera que o PCP e o BE voltem com a proposta que fizeram na discussão do Orçamento para 2017 e que foi rejeitada pelo PS e CDS e abstenção do PSD...
O próprio SE da Administração Local também está a pressionar o Ministério das Finanças para esta solução política de alterar a lei.
2. A empresa que está a construir o Centro Escolar de Turquel está com problemas?
PCâmara diz que esteve com dúvidas em relação ao projecto mas que estão em obra, normalmente...
3.Achados Arqueológicos do parque Verde...Já passou 1 mês e a abertura de procedimentos ainda não aconteceu para a investigação...
PCâmara vai trazer á próxima reunião a arqueóloga para esclarecer tudo +1x...Aguarda-se o despacho da DGPcultural em relação ao que a arqueóloga solicitou.
4. Negociação com a Funerária Duarte. Acesso ao hotel.
Acha que como contrapartida deve haver fruição pública gratuita do Jardim do Obelisco.
O PCâmara acha que deve haver descontos para os alcobacenses irem ao Jardim do obelisco...
O andamento das negociações aponta para que se tenha de tratar tudo uma única vez, porque ultrapassa os valores que evitariam a ida a visto de Tribunal de Contas...
O eng.º Rilhó está a avaliar...
 ***
INTERVIM
Acho que o PCâmara deveria despachar os assuntos que vêm tratar os Técnicos Superiores que aqui estão...
Preferiu que concluíssemos o Período Antes da Ordem do Dia...
sobre os assuntos já tratados tenho a dizer o seguinte:
1. A CDU não pensa pequeno como o PCâmara e o Vereador Bonifácio...
Contentam-se com a fruição pública do Jardim do Obelisco como contrapartida??? Um acha que dece ser gratuito (CDS) e o outro (PCâmara) acha que os alcobacenses devem ter uma redução de 50%!!!
Quer dizer a Câmara já tem milhões para investir da gestão errada da obra da envolvente ao Mosteiro, na Rua D. Pedro V: quanto custará a todos nós, munícipes de Alcobaça, a indemnização à Raimundo/Maia? 
Quanto custará a expropriação?
e agora a Visabeiras/Estado querem que a câmara avance com mais 1 ou 2 M€ para comprar a funerária Duarte/Discoteca e oficinas e faça obras para a estação elevatória que os Serviços Municipalizados precisa...e com certeza obras no terreno da ex-serração...
A CDU há muito ano que alerta...
Queremos 1 negociação da câmara a alto nível, no global do Mosteiro e da sua envolvente...Escrevemos várias vezes que a Câmara não pode ficar só com a DGPCultural, nem sequer com o Ministro da Cultura, que não tem dinheiro nenhum...
Nós sabemos que o Mosteiro vai ter obras na sala das Conclusões, na nova entrada, no Jardim do Obelisco e algo para o Claustro do Cardeal e vão concorrer ao 2020...
Mas nós achamos que deve haver 1 acordo Câmara / Estado, com discriminação de prazos e responsabilidades...
Deve haver outro acordo entre a Visabeiras e a Câmara...Para tratar dos acessos, do que é preciso na Rua Silvério Raposo, de estacionamentos, de abastecimento de água e da resolução do saneamento...Mas também da fruição pública da Praça interior do Rachadouro, de salas do Hotel e até de preços de alojamento...
A Câmara e o CDS não podem pensar pequeno, não podem contentar-se, apenas com a fruição paga ou não paga do jardim do Obelisco...Há muito mais envolvente ao Mosteiro...Capela do desterro/Celeiro/ex-pomar, fontanários, ex-terreno da serração...
Depois como dissemos na última reunião, a solução via rotunda deve ser apreciada em breve com os Técnicos, aqui em reunião de câmara...Também como dissemos na última reunião a negociação a haver com o proprietário da Funerária Duarte deve ser por uma única vez e não concordamos que o lote seja o que está em frente ao Centro Escolar de Alcobaça...
Carlos Bonifácio interrompe e diz que há legislação que impede e limita funerárias...E pergunta porque não questionei na visita com o Arq. Souto Moura.
Como é evidente eu sou vereador na câmara municipal de Alcobaça e é aqui que tenho que discutir e defender as minhas propostas, não é numa visita para que fui convidado...
Finalmente temos necessidade de questionar os SM ao quererem ali, nos terrenos do Sr. Fernando Duarte as soluções de Estações Elevatórias (e a Visabeiras tb lá quer colocar...)...Não há propriedade do Estado onde se possa fazer o que os SM precisam?
2. O Outro assunto que quero desenvolver é o da prevenção para incêndios...Na última reunião reclamei informação e agendamento do Plano de Ordenamento Florestal do Concelho...Não podemos continuar a ouvir os colegas PCâmara de vários concelhos do país a dizerem que não esparavam que acontecesse no seu cocnelho...Que os PJunta do nosso concelho nunca apareçam a dizer que ninguém esperava que acontecesse uma tragédia...
Podemos começar pelo que se vê deste edifício da câmara...Cidral/Reforteleiro...Casas dentro da floresta...Bem à nossa vista... 
Vereador Canha
acha que o projecto do Hotel é um projecto âncora mas a Câmara tem de negociar puro e duro
e alerta para os termos com que foi a venda da ex-serração ao Estado...
Arq. Ferro diz que a família do Dr. Nascimento tb vendeu uma parte...
Há que verificar estes pormenores da escritura...
*
Saudação/Louvor:
Melanie Santos, campeã europeia de triatlo, integrada na equipa do Benfica
*
Questionando se vão entrar em obras, ainda em 2017:
1. Casa Amarela / Bárrio?
2.  Ponte entre a Cela/Cela Velha?
3. Ligação entre Alcobaça e Casal Costa/Évora, via Nova Alcobaça?
4. Miradouro/Pousada de Alfeizerão?
5. 2 Rotundas na EN242 (Alfeizerão/A8) e EN8-5 (Fervença/Maiorga)?
6. Av.Joaquim Vieira Natividade (Alcobaça)?
Nenhuma delas...Se fizéssemos era campanha eleitoral...
*
QUestionando:
1. Quando é que o Mosteiro de Coz é monumento nacional?
2. Que plano de obras para o que está a ser feito no Largo da Martingança?
Vereador Hermínio Rodrigues diz que é obra de Junta
e não tem de vir a reunião de câmara????
3. Lagoa de Pataias vai ter + passadiço, assadores, WC, acesso e estacionamento?
Protestando:
1. Agendamentos vários:
1.1.acidente com Rui Serrenho...Há meses que prometeu ir ver...
1.2.Clandestinos no litoral
1.3.Clandestinos de etnia cigana na lameira
1.4.Loja do Cidadão/loja do Munícipe
2. Ausências de respostas aos meus mails:
2.1.Casos de gravíssima perigosidade em incêndios
PCâmara diz que houve intervenção...
No caso da bomba de combustível do Intermarché...O terreno vizinho continua na mesma: 1 perigo público!
2.2.Suma com falta de pessoal, faz com que motorista tenha que ajudar 1 colega apenas junto aos contentores
2.3. SUMA não está a lavar contentores com a periodicidade de 1 mês
2.4. controlo da pesagem
Vereador Hermínio Rodrigues disse que enviava a resposta por mail:
A Chefe de Divisão do Ambiente respondeu:
"Em relação às questões levantadas no mail abaixo informo o seguinte:

- A SUMA faz 6 circuitos de recolha de R.S.U na cidade de Alcobaça dos quais 3 são noturnos e 3 diurnos além do circuito específico dos contentores enterrados. As equipas dos camiões são constituídas por 2 cantoneiros e um motorista de forma a facilitar o trabalho. Em caso de férias ou baixas médicas não quer dizer que uma frota não possa andar apenas com um cantoneiro mas para o Município o mais importante é os circuitos serem feitos com as frequência definidas. Neste momento não existem reclamações escritas e/verbais sobre algum constrangimento no serviço da recolha de RSU.

O serviço de lavagem de contentores contratualizado é mensal. O serviço da lavagem é fiscalizado semanalmente de forma aleatória. Em períodos de mais calor e dependendo do tipo de resíduos que os munícipes depositem nos contentores (animais mortes, lixo a granel entre outros….) a frequência de lavagem pode não ser suficiente. Existe um registo diário da SUMA com o número de contentores lavados em cada jornada.

A UAEV fiscaliza os vários serviços prestados pela SUMA tais como a limpeza urbana da cidade de Alcobaça, limpeza das praias do norte do Concelho entre os meses de maio e setembro e a limpeza urbana e da praia de São Martinho do Porto. Há ainda a varredura mecânica que é diárias, duas vezes na cidade de Alcobaça e em algumas sedes de freguesia de segunda a sábado.

A limpeza urbana da cidade tem 6 pessoas diariamente nos vários circuitos definidos, nas praias do norte estão pelo menos diariamente 4 funcionários, em São Martinho do Porto durante todo o ano estão 3 pessoas e entre os meses de Abril e Setembro um reforço de 5 pessoas pelo que trabalham 8 pessoas em SMP presentemente.

As pesagens são todos os meses comparadas com os valores das pesagens emitidas na fatura da Valorsul que é responsável pela estação de transferência Nazaré/Alcobaça onde diariamente são depositados os RSU pela SUMA e município. Os carros são pesados antes e depois de descarregarem os RSU e emitido um talão pela Valorsul por cada pesagem de R.S.U e/ ou monos ou montros.

Para qualquer esclarecimento disponha,


Cristina Ferreira
*
A Vereadora Inês Silva foi de férias?
PCâmara diz que sim. Que também vai de férias a próxima semana...
Vamos ter uma reunião extraordinária a 7 de agosto, antes da reunião pública de 14...
Já tds tinham tirado férias ou não as iam ter no princípio de agosto...
***
ORDEM DO DIA
1.
------ ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA TREZE DE JULHO DE DOIS MIL E DEZASSETE – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO -Retirado
(FINANÇAS LOCAIS) 2.
------ DOCUMENTOS PREVISIONAIS – ANO DE DOIS MIL E DEZASSETE – NONA ALTERAÇÃO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO-Retirado
 (AÇÃO SOCIAL) 3.
 ------ CARLA CATARINA DOS SANTOS TOMÁS – PEDIDO DE APOIO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-I Nº. 11691/17) -Av.Humberto Delgado.Alcobaça...TSServiço Social Carla Fonseca deu parecer favorável...propõe 75€x 12 meses...Regulamento só permite apoios a pessoas com rendimento per capita inferior a 389,90€...Muito pouco!!!
(AÇÃO SOCIAL) 4.
------ DULCE ISABEL DA CRUZ ALVES – PEDIDO DE APOIO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-I Nº. 12962/17) -R. de Olivença.Alcobaça...TSServiço Social Carla Fonseca deu parecer favorável...propõe 250€ incentivo à natalidade...Muito pouco!!!
(AÇÃO SOCIAL) 5.
------ MARIA GEORGINA DE SOUSA DOMINGOS – PEDIDO DE APOIO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº.3687/17) -.Lameira/Aljubarrota..TSServiço Social Carla Fonseca deu parecer favorável...713,50€+IVA em materiais para obras na sua casa...
 (AÇÃO SOCIAL) 6.
------ OTILDE DOS SANTOS JÁCOME GRAÇA – PEDIDO DE APOIO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº.13807/17) -R. Afonso Albuquerque.Alcobaça...TSServiço Social deu parecer favorável...propõe 123,75€ x 12 meses...depois mantendo-se no 2.º ano e 3º ano terá menos % percentagem de apoio...Regulamento só permite apoios a pessoas com rendimento per capita inferior a 389,90€...Muito pouco!!!
 (CONTRATAÇÃO PÚBLICA) 7.
------ PROC. N.º 099-C-BS-2017 - TRANSPORTES ESCOLARES PARA O ANO LETIVO 2017-2018 - CIRCUITOS ESPECIAIS – ABERTURA DO PROCEDIMENTO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-I Nº.1434/17) -
(CONTRATAÇÃO PÚBLICA) 8.
---- CELEBRAÇÃO OU RENOVAÇÃO DE CONTRATOS DE AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS – COMUNICAÇÃO – INFORMAÇÃO (MGD-I Nº. 1595/17)-Finalmente temos acesso como reclamamos há anos aos despachos do presidente que geram despesa...Deviam vir regularmente à reunião de câmara, mês a mês...Os de receita também...Acho muito caro a Mia Rose 37.500€
Agradeço informação dos conteúdos "Serviços de apoio à protecção civil: 16.485,60€" e consultodaria do ambiente 16.485,60€"...E também quando são entregues; "O Est. Geotécnico e o projecto de Infraestruturas da ALEBenedita"?
 (CULTURA, DESPORTO E RECREIO) 9.
------ AAOTA – ASSOCIAÇÃO ARTESANATO E OFÍCIOS TRADICIONAIS DE ALCOBAÇA – PEDIDO DE APOIO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 6653/17)-500€ para desfile de chita 19ag.Feira de São Bernardo...
Vereadora Eugénia Rodrigues pergunta pela actividade da loja da AAOTA no mercado...
Já esteve no Posto de Turismo e agora tb vejo sempre fechada e há quem critique que têm peças que não são artesanato local...Acho que também a câmara deve estar atenta às cedências de espaços municipais, se cumprem o estabelecido!
PCâmara vai verificar.
(CULTURA, DESPORTO E RECREIO) 10.
------ ASSOCIAÇÃO RECREATIVA POVOENSE – PEDIDO DE APOIO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 4791/17)-1.790€ para apoio a obras no sector eléctrico da Associação...Solicitaram aquela verba+IVA...ai os critérios...
 (CULTURA, DESPORTO E RECREIO) 11.
------ INSTALAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE ATIVIDADES NO RECINTO DO EVENTO ‘ALJUBARROTA MEDIEVAL’ – ATA DO ATO PÚBLICO DE ANÁLISE E SELEÇÃO DAS CANDIDATURAS – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-I Nº. 557/17) -
 (CULTURA, DESPORTO E RECREIO) 12.
------ INSTALAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE ATIVIDADES NO RECINTO DA ‘FEIRA DE SÃO BERNARDO’ – ATAS DO ATO PÚBLICO DE ANÁLISE E SELEÇÃO DAS CANDIDATURAS – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-I Nº. 556/17) -
 (CULTURA, DESPORTO E RECREIO) 13.
 --------- ALCOBAÇA CLUBE DE CICLISMO – PEDIDO DE APOIO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº.10637/17) -17.500€...Circuito S.Bernardo...20agosto...
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 14.
------ LEI ORGÂNICA NÚMERO TRÊS BARRA DOIS MIL E DEZASSETE, DE DEZOITO DE JULHO – INFORMAÇÃO------------ Sexta alteração à Lei n.º 15-A/98, de 3 de abril (Lei Orgânica do Regime do Referendo). -
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 15.
 - LEI NÚMERO CINQUENTA E UM BARRA DOIS MIL E DEZASSETE, DE TREZE DE JULHO – INFORMAÇÃO----- Quarta alteração à Lei n.º 43/90, de 10 de agosto (Exercício do direito de petição). -
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 16.
------ LEI NÚMERO CINQUENTA E DOIS BARRA DOIS MIL E DEZASSETE, DE TREZE DE JULHO – INFORMAÇÃO--- ------ Terceira alteração à Lei n.º 17/2003, de 4 de junho (Iniciativa legislativa de cidadãos).
(DIÁRIO DA REPÚBLICA) 17.
------ PORTARIA NÚMERO DUZENTOS E DEZ BARRA DOIS MIL E DEZASSETE, DE CATORZE DE JULHO – INFORMAÇÃO ------------------------------- ------ Portaria que determina os valores dos coeficientes de revalorização a aplicar na atualização das remunerações registadas que servem de base de cálculo às pensões iniciadas durante o ano de 2017. ---------------------------------------------------------------------------------- (DIÁRIO DA REPÚBLICA) 18. ------ PORTARIA NÚMERO DUZENTOS E DEZASSEIS BARRA DOIS MIL E DEZASSETE, DE VINTE DE JULHO – INFORMAÇÃO ------ Portaria que estabelece a atualização extraordinária do preço dos contratos de aquisição de serviços com duração plurianual. -
 (DIÁRIO DA REPÚBLICA) 19.
------ RESOLUÇÃO DO CONSELHO DE MINISTROS NÚMERO CEM BARRA DOIS MIL E DEZASSETE, DE ONZE DE JULHO – INFORMAÇÃO-- Aprova a Estratégia Nacional de Educação Ambiental.--
(OBRAS MUNICIPAIS) 20.
------EMPREITADA 1701 P – CONSTRUÇÃO DO CENTRO ESCOLAR DE ALFEIZERÃO – ERROS E OMISSÕES – RATIFICAÇÃO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-I Nº. 12/17)-muito erro e muita omissão...Vai atrasar?...Vereador Hermínio Rodrigues diz que não...
 (OBRAS PARTICULARES) 21.
 -------DESPACHOS DO SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA EM MATÉRIA DE GESTÃO URBANÍSTICA – INFORMAÇÃO --só 10 despachos..É o recorde negativo PSD em todos os mandatos!!!
  (OBRAS PARTICULARES) 22.
------ PROCESSO DE INFORMAÇÃO PRÉVIA – FREGUESIA DE SÃO MARTINHO DO PORTO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 2377/17)--- PROC. N.º 4/2017 – Requerente: Rui Armando Cabim Rosa e outros-R.Combatentes Ultramar e R. João Venceslau...Condomínio privado com 9 fogos de qualidade...Medros interior...Atenção ao processo dos Medros que reclama que são baldios...CDJObras Particulares Nuno Costa diz que na informação prévia não se exige a prova de propriedade...
 (OBRAS PARTICULARES) 23.
 ------ PROCESSO DE OBRAS – FREGUESIA DE ÉVORA DE ALCOBAÇA – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº 1341/17)---- PROC. N.º 37/2012 – Requerente: Joaquim Vitorino Traquina -
Em desacordo com PDM...Protestos de vizinha...CDJObras Particulares Nuno Costa informa que se pretende a nulidade definitiva...caducidade do processo...Decorre em paraleo o Interesse público municipal...Apreciação posterior...
 (OBRAS PARTICULARES) 24.
 ------ PROCESSO DE OBRAS – FREGUESIA DE SÃO MARTINHO DO PORTO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº 9179/17)---PROC. N.º 89/2017 – Requerente: José Eduardo Alpeaça Vaz-prédio que ardeu...R. Conde Avelar...1 vergonha de S.Martinho que ainda este verão é fotografada...10anos?
 (OBRAS PARTICULARES) 25.
------ PROCESSO DE OBRAS – FREGUESIA DE SÃO MARTINHO DO PORTO – APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº 6729/17)--------------------------------------------- ------ PROC. N.º 65/2017 – Requerente: Fortunato – Imóveis e Construções, Unipessoal, Limitada - proposta de indeferimento...tal como em outros proprietários...
(ORDENAMENTO E GESTÃO URBANÍSTICA) 26.
 ------ ANTÓNIO DOS SANTOS – PEDIDO DE RECONHECIMENTO DO INTERESSE PÚBLICO MUNICIPAL NA REGULARIZAÇÃO DE ESTABELECIMENTO OU INSTALAÇÃO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº 12807/17)-suinicultura passa para bovinos...Benedita
(ORDENAMENTO E GESTÃO URBANÍSTICA) 27.
------ ARLINDO DE OLIVEIRA COSTA – PEDIDO DE RECONHECIMENTO DO INTERESSE PÚBLICO MUNICIPAL NA REGULARIZAÇÃO DE ESTABELECIMENTO OU INSTALAÇÃO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº 24098/16)-suinicultura...Carvalhal de Turquel...leitões de alta qualidade...
(ORDENAMENTO E GESTÃO URBANÍSTICA) 28.
 COUTO & LOURENÇO, LIMITADA – PEDIDO DE RECONHECIMENTO DO INTERESSE PÚBLICO MUNICIPAL NA REGULARIZAÇÃO DE ESTABELECIMENTO OU INSTALAÇÃO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº 11976/17)-suinicultura...Vimeiro..
 (ORDENAMENTO E GESTÃO URBANÍSTICA) 29.
------ FERNANDO QUITÉRIO LOPES – PEDIDO DE RECONHECIMENTO DO INTERESSE PÚBLICO MUNICIPAL NA REGULARIZAÇÃO DE ESTABELECIMENTO OU INSTALAÇÃO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº 10435/17)-suinicultura...Charneca do Rio Seco de Turquel..Fecharam o acesso à Lagoa onde está 1 Est. Elevatória de Saneamento dos SM...Tenho que usar 1 drone para verificar se continua a poluição?
 (ORDENAMENTO E GESTÃO URBANÍSTICA) 30.
------ MANUEL MARTINHO LOPES TERESO – PEDIDO DE RECONHECIMENTO DO INTERESSE PÚBLICO MUNICIPAL NA REGULARIZAÇÃO DE ESTABELECIMENTO OU INSTALAÇÃO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº 12803/17) -suinicultura...Lagoa das talas... Turquel..
 (ORDENAMENTO E GESTÃO URBANÍSTICA) 31.
------ MARMALCOA - TRANSFORMAÇÃO DE MÁRMORES, LIMITADA – PEDIDO DE RECONHECIMENTO DO INTERESSE PÚBLICO MUNICIPAL NA REGULARIZAÇÃO DE ESTABELECIMENTO OU INSTALAÇÃO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº 10261/17) -dentro do Cadoiço/Aljubarrota..
 (ORDENAMENTO E GESTÃO URBANÍSTICA) 32.
 ------ NELCARNES – COMÉRCIO DE CARNES, LIMITADA – PEDIDO DE RECONHECIMENTO DO INTERESSE PÚBLICO MUNICIPAL NA REGULARIZAÇÃO DE ESTABELECIMENTO OU INSTALAÇÃO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº 12465/17) -suinicultura...passa para bovinos...Casal do Carvalho Benedita 
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 33.
------ AQUISIÇÃO DE IMÓVEL SITO NA UNIÃO DAS FREGUESIAS DE PATAIAS E MARTINGANÇA – NOVA DELIBERAÇÃO COM REVOGAÇÃO DE DELIBERAÇÃO ANTERIOR - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 15060/17) -
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 34.
AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS PARA A MANUTENÇÃO DAS REDES DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA, ÁGUAS RESIDUAIS E PLUVIAIS EM DIVERSOS PONTOS DO CONCELHO – AUTORIZAÇÃO DE DISPENSA DO NÚMERO UM E DOIS DO ARTIGO QUARENTA E NOVE DA LEI NÚMERO QUARENTA E DOIS BARRA DOIS MIL E DEZASSEIS, DE VINTE E OITO DE DEZEMBRO (LEI DO ORÇAMENTO DO ESTADO) – RATIFICAÇÃO - APRECIAÇÃO E VOTAÇÃO (MGD-E Nº. 15060/17) --Est. Elevatória de Pataias. Não conseguiram fazer o destaque por ser rústico e não ter ligação a estrada...revogar 19.8.2016...passa a custar 22.500 a totalidade do terreno
(SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS) 35.
------ CELEBRAÇÃO OU RENOVAÇÃO DE CONTRATOS DE AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS – COMUNICAÇÃO – INFORMAÇÃO (MGD-E Nº. 15060/17)-ajuste directos...Limites...Ainda existe que tem de reduzir 19% em relação ao anterior contrato?
Agora é menor ou igual ao contrato anterior...
 (DIVERSOS) 36.
------ OS VERDES - GRUPO PARLAMENTAR – PROJETO DE RESOLUÇÃO NÚMERO NOVECENTOS E OITENTA E UM BARRA XIII BARRA SEGUNDA – ‘PELA DEFESA DE UM SERVIÇO POSTAL PÚBLICO, DE QUALIDADE E UNIVERSAL E A REVERSÃO DA PRIVATIZAÇÃO DOS CTT’ - INFORMAÇÃO (MGD-E Nº 14762/17)-d' acordo!!!
(TESOURARIA) 37.
------ RESUMO DIÁRIO DA TESOURARIA - INFORMAÇÃO---está uma MARavILHA?
PCâmara diz que sim!

13/07/2017

9.727.(13jul2017.7.7') RuiFerra Escritos

Nasceu a 29mar1965
***
Via facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100013416106821
acabei de ler o bELO livro:
Foto de RuiFerra Escritos.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=164083614048841&set=a.164086470715222.1073741827.100013416106821&type=3&theater
*
12jul2017
Foto de RuiFerra Escritos.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=319198195204048&set=a.240672776389924.1073741828.100013416106821&type=3&theater
Deixar

Deixar transbordar
Tudo o que em mim não cabe
Tentar viver atentamente
Cada eloquente momento
Que me extravasa
Que me transforma
Que me trás e leva
O ser que sou
Que me chama
Como quem chama
O menino que se esconde
Na ingenuidade
Da idade que o sustem
Deixar amadurecer os princípios
Que a idade aprende
Deixar esvoaçar os pássaros
Deixar o mundo circundar-me
De beleza
E não mergulhar
Nos perfumes aprisionados
Aos mais estéticos frascos
Deixar não deformar as ideias
Que glorificam os momentos
Que consagram a história
Que arrebatem todo
E qualquer inseguro
Que se debate contra si
Perdido de identidade
Deixar acalmar os sentidos
Até os mais perversos
E consolidar as glorias
As mestras de serviço
Deixar que sejas tu
O olhar as ideias
O saber
O querer ser
Saber estar
Saber florear vida e candura
Deixar que o espaço
Que nos contorna
Se ajuste sempre
Se ajuste sempre e todos os dias
À criação controlada
Que nos expande
E nos afaga
Deixando-nos
Respirar a imaginação
Deixando-nos levar
Na imensidão dos sonhos
Que só por sonhados
Nos aclamam
Nos levam á mais certa incerteza
Que nos propaga
Que nos deixa ávidos
De querer sair de nós
Deixar o mundo
Ser dono de si
Deixar o mundo
Travar esse inconsciente
Esse ser
Que se debate em ser homem
E que se introspeça
Que se disputa sempre contra si
Contra a sua genética impureza
Que se prostra
Na sua humilde fraqueza
A desculpa de se ser humano
Deixar de prender
O porquê da não escolha
O facto de não se ser
Um qualquer animal
Que se inibe do melhor
Deixar o provocar da insensatez
O tornar imundo o redor
E banalizar
Deixar o imprudente
E o transformador
Ser ele entre os mortais
O pior dos animais
Por se invocar de inteligência
E sucumbir á dormência
Do sol que amolece
E acalma a alma
Mesmo a por vezes
A mais intranquila
Deixar respirar estes humanos
Que se perguntam
Nesta imensidão de espaço
Se olham por dentro e por fora
E se questionam
Sós
E porquê sós

*
24jun2017
Foto de RuiFerra Escritos.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=310140322776502&set=a.240672776389924.1073741828.100013416106821&type=3&theater
Bombeiro Voluntário
Aprisionado no fato
Com retardador de chama
Capacete e óculos condizentes
Luvas e botas protectoras
Com jeito e com preceito
Chama a coragem pelo homem
Que se predispõe em vontade
De afugentar as chamas
Dispondo de armas de guerra
Com o símbolo da paz
Machado aguçado
Temido pela madeira
Mangueira de várias polegadas
Exibindo a forma de canhão
Mas de água
Prestasse o guerreiro
Em coração e alma
Fazendo frente ás frentes
Da dura batalha
E bem de frente
Vezes sem conta
A morte lhe acena
Cocando-lhe a sorte desatenta
Que o olhar desvia
Num ultimo instante
Vezes outras
Rende-se ao azar
Oferecendo o corpo ás chamas
O Bombeiro Voluntário
Parte involuntariamente
Num adeus sem regresso
Parte para todo o sempre
O ser que se alistou
Por honra
Por prazer
Ou por vaidade
Ou tão simples e somente
Pela vontade de desejar socorrer
Nada em si desdignifica
O voluntarioso acto imenso
De sacrificar o corpo que é seu
Em prol de outro corpo
De outro rosto
Que nunca antes conheceu

RuiFerra.escritos

12/07/2017

6.780.(12jul2017.7.7') Ernesto Korrodi

Nasceu a 30jan1870 (Zurique)
Morreu 3fev1944 (Leiria)
***
As minha fotos (26jun2017) do prédio Korrodi da Benedita
Já alertámos há muito ano para a aquisição deste valioso edifício
Foto de Rogério Manuel Madeira Raimundo.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10212053515884637&set=pb.1576428905.-2207520000.1499852914.&type=3&theater
Foto de Rogério Manuel Madeira Raimundo.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10212053515804635&set=pb.1576428905.-2207520000.1499852914.&type=3&theater
***
A sua iniciação maçónica deu-se em 1908, na loja Trindade Leitão, de Alcobaça. Daí transitou para a loja Gomes Freire, em Leiria.
Adoptou o nome simbólico de Helvécio.
Fonte: A. H. de Oliveira Marques (1986), Dicionário de Maçonaria Portuguesa, volume II, Editorial Delta, cols. 821-2
http://segredossegregadosemsegredo.blogs.sapo.pt/31266.html
***
Roteiro da Cidade de Leiria
http://www.cm-leiria.pt/uploads/document/file/4029/Ernesto_Korrodi_-_Roteiro_na_cidade_de_Leiria.pdf
*
16jun2004
1 belo trabalho do tinta fresca:
http://www.tintafresca.net/News/newsdetail.aspx?news=bd5eb2b4-59b3-4b8c-a6c8-d5e4e89fdeec&edition=44
No âmbito do EURO 2004
    Roteiro Korrodi apresentado em Leiria
    Ernesto Korrodi 

    A Região de Turismo de Leiria-Fátima, o CEPAE, a ADLEI, a Ordem dos Arquitectos e a Câmara de Leiria apresentaram, no dia 11 de Junho, um roteiro  dedicada à obra de Ernesto Korrodi (1870-1944) em Leiria. A vinda dos jornalistas e adeptos suíços ao jogo Suíça-Croácia foi o pretexto para a edição deste guia trilingue que visa divulgar a obra do prestigiado arquitecto suíço radicado em Leiria. Korrodi deixou cerca de 400 obras em Portugal, entre as quais dois prémios Valmor.
    Na apresentação do roteiro marcaram presença Vítor Lourenço, vereador da Cultura da Câmara Municipal de Leiria, Miguel Sousinha, presidente da Região de Turismo de Leiria-Fátima, Pedro Biscaia, presidente da ADLEI (Associação para o Desenvolvimento de Leiria), Acácio de Sousa, presidente do CEPAE (Centro do Património de Leiria), Rui Ribeiro, presidente do Núcleo Distrital de Leiria da Ordem dos Arquitectos e a historiadora Maria Genoveva Oliveira, a preparar actualmente uma tese de mestrado sobre Ernesto Korrodi, a quem coube apresentar a obra.
     Banco de Portugal

    O roteiro de bolso em Português, Inglês e Francês inclui um mapa com o percurso pelas mais emblemáticas das obras de Ernesto Korrodi em Leiria, como a Villa Hortênsia (casa onde o arquitecto viveu), o Convento de S. Francisco, a Casa do Arco, o Edifício Zúquete, o Banco de Portugal, os Paços do Concelho, o Mercado de Sant"Ana e o castelo de Leiria. O guia contém ainda referências  a outros edifícios da Região de Turismo Leiria-Fátima, como o castelo de Ourém ou o Teatro Chaby Pinheiro, na Nazaré, contendo também um breve resumo histórico de cada obra. 

    Pedro Biscaia: Ernesto Korrodi foi um cidadão exemplar

    Para Pedro Biscaia, a ideia subjacente à edição deste roteiro é a valorização do que é distintivo no património, não só de Leiria, mas de toda a região. A intervenção de Ernesto Korrodi é um importante ícone para cativar o turismo cultural cujo público-alvo tanto podem ser as pessoas que se interessam por arte e arquitectura, como o estudante que quer fazer um trabalho, ou o turista acidental que tem algo para de diferente ver em Leiria. O presidente da ADLEI lembra também a importância deste roteiro para os próprios leirienses, pois muitos deles passam pelos edifícios e não sabem que foram projectados por Ernesto Korrodi.
     Pedro Biscaia, presidente da ADLEI
    Korrodi foi importante não apenas como arquitecto, mas na sua vida cívica, tendo sido um dos grandes lutadores pelo descanso semanal ao domingo, na altura da República, um homem de uma grande modernidade e com uma atitude cívica muito importante. Por isso, Korrodi pode ser um pretexto para se fazerem coisas boas em Leiria e lembra, a este propósito, que a Junta de Freguesia instituiu também o Prémio Korrodi para a reabilitação urbana.
    Pedro Biscaia reconhece que o EURO 2004 foi importante para Leiria porque serviu de catalisador para muitas obras na cidade, "pequenos pormenores que fazem a cidade" há muito reclamadas pela sociedade civil e agora feitas de uma vez só, "o que demonstra que era fácil e possível fazê-las. Hoje a cidade está mais bonita, o que mostra que as reivindicações da ADLEI eram justas".

    Rui Ribeiro: património de Korrodi em Leiria continua em risco
     Rui Ribeiro, presidente do Núcleo de Leiria da Ordem dos Arquitectos

    Segundo Rui Ribeiro, a ideia deste roteiro visa dar maior visibilidade à obra de Ernesto Korrodi, dotando a cidade de Leiria de um documento que faça com que as pessoas possam percorrer os principais pontos da cidade pontuados pela obra do arquitecto. Assim, as pessoas poderão simultaneamente passear na cidade e conhecer a obra de Ernesto Korrodi, um dos expoentes da Arte Nova em Portugal. Em 1910, recebeu o Prémio Valmor pelo prédio da Avenida Fontes Pereira de Melo onde se encontra actualmente o Teatro Villaret e, em 1917, o mesmo galardão pelo prédio do nº 5 da Rua Viriato, ambos em Lisboa.
    O presidente da Ordem dos Arquitectos de Leiria considera, todavia, que subsistem bastantes edifícios projectados por Korrodi em risco em Leiria, embora ressalve que os problemas arquitectónicos da cidade sejam os mesmos do resto do País. Rui Ribeiro refere, no entanto, que há regiões em que o património edificado de Korrodi está mais bem preservado que em Leiria. Os problemas do património edificado por Korrodi afectam não apenas edifícios particulares, mas também públicos, incluindo alguns propriedade do Poder Central, "completamente votados ao abandono".
    O Castelo de Leiria foi um dos monumentos cuja recuperação Ernesto Korrodi mais defendeu durante décadas, tendo fundado a Liga dos Amigos do Castelo, em 1915, associação que conseguiu iniciar a recuperação do monumento já nos anos 20 e 30. O monumento, classificado como Património Nacional em 1910, deverá sofrer proximamente uma intervenção a cargo da Direcção-Geral dos Monumentos Nacionais, ainda está em fase de apresentação de estudos. Rui Ribeiro adianta que já houve sessões públicas de apresentação de estudos prévios sobre o castelo, esperando-se apresentações mais formais e completas da intervenção num futuro próximo.
    Miguel Korrodi: um apaixonado pelo obra do bisavô
     Miguel Korrodi

    Miguel Korrodi, por sua vez, admite que a sua ideia original era fazer um roteiro de âmbito nacional com a obra do arquitecto suíço, mas a vinda dos jornalistas suíços levou a esta solução de âmbito local. O bisneto de Ernesto Korrodi esclarece que o espólio existente no ateliê do arquitecto foi entregue ao Arquivo Distrital de Leiria e que todo o arquivo da secção de obras da Câmara Municipal de Leiria está no arquivo da Câmara Municipal, nomeadamente, na Biblioteca Afonso Lopes Vieira.
    A preservação estará, assim, assegurada, permitindo desenvolver investigação, nomeadamente, a que serviu para elaborar este roteiro e para a tese de mestrado desenvolvida em 1984 por Lucília Verdelho da Costa, publicada em livro em 1997, que veio dar a conhecer muita da obra de Korrodi.
    Miguel Korrodi lembra que muita gente ainda hoje pensa que Ernesto Korrodi foi apenas o autor da reconstrução do castelo de Leiria ou o responsável pelo edifício do Banco de Portugal, dos Paços do Concelho ou do Mercado Sant"Ana, o que revela um desconhecimento total sobre o elevado número de casas privadas projectadas pelo seu bisavô. Aliás, Miguel Korrodi que é engenheiro de máquinas, vive há cerca de um ano na casa onde o bisavô também viveu, a Villa Hortênsia, que sofreu obras de recuperação durante 4 anos.
    O bisneto de Ernesto Korrodi espera que a edição deste roteiro contribua para que as pessoas se empenhem mais na preservação destas casas: "Korrodi lutou muito para proteger o património nacional em várias cidades do País, e hoje, quase 100 anos volvidos, compete às novas gerações esforçarem-se por preservar o património arquitectónico que ele desenvolveu", concluiu.
    Vítor Lourenço: Cultura e desporto não devem
    ser mundos separados

     Apresentação do roteiro de Ernesto Korrodi

    O vereador da Cultura da Câmara Municipal de Leiria referiu ao Tinta Fresca que a edição deste roteiro cultural no âmbito do EURO 2004 representa mais uma das apostas da autarquia em juntar Cultura e desporto, dois mundos considerados, muitas vezes, separados e até antagónicos. Vítor Lourenço rejeita, todavia, essa separação considerando que Cultura engloba todas as manifestações do ser humano, individual e colectivamente considerados.
    O EURO 2004 representa também uma oportunidade para democratizar a Cultura. Daí que Vítor Lourenço destaque os espectáculos de teatro de rua realizados a 8 e 9 de Junho, que considerou de grande qualidade e participados por toda a população: "Aproveitámos o EURO 2004 para proporcionar às pessoas que nos visitam momentos de lazer, mas também de enriquecimento cultural, com as artes, os espectáculos, as exposições ou as obras editadas. Queremos dar a imagem de uma terra preparada para receber e enviar para fora a imagem de uma sociedade equilibrada, socialmente justa e culturalmente rica", explicou o autarca.
    Biografia
    Ernesto Korrodi nasceu em Zurique, em 1870, e o seu apelido deriva do nome “Konrad”.Concluiu muito novo o ensino primário e secundário e ingressou na Escola de Arte Industrial onde obteve o diploma no final de 1888, interessando-se, desde logo, pela Arqueologia. Concorreu a um cargo para professor de Desenho, anunciado no consulado de Portugal em Berna, e em 1889 foi colocado na Escola Industrial de Braga onde permaneceu cinco anos.
     Em Braga, para além do ensino, dedicou-se ao estudo de monumentos, igrejas, e palácios, sendo transferido, em 1894, para a Escola Industrial de Leiria onde, de imediato, se dedicou nas suas horas vagas, ao minucioso levantamento do que restava das ruínas do Castelo. Em 1898, publica os Estudos de Reconstrução sobre o Castelo de Leiria, edição de 200 exemplares, subsidiada pelo Governo Português e impressa no Instituto Poligráfico de Zurique. Ainda nesse ano é homenageado com a Comenda do Mérito Industrial.
     Em 1901, casa em Leiria com Quitéria Maia, professora do ensino primário, e vêm a ter 2 filhos. Em 1902, é agraciado com a Ordem de S. Thiago do Mérito Científico, Literário, e Artístico pelo projecto de reconstituição dos Paços do Duque de Bragança, em Barcelos. O seu empenho em defesa do Castelo de Leiria conduziu à sua classificação como Monumento Nacional em 1910 e em 1915, cria a Liga dos Amigos do Castelo que, com a ajuda do Estado, deu início às primeiras obras de consolidação. Os trabalhos continuaram sob a sua orientação até 1933, passando depois para a responsabilidade da Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais.
     Em 1905, foi nomeado director da Escola Industrial de Leiria. Para além do ensino e do estudo de monumentos históricos, desde cedo se dedicou à arquitectura, como autodidacta, e em 1899 já era sócio da Real Associação dos Arquitectos e Arqueólogos, bem como da Associação dos Engenheiros Civis Portugueses.   Os seus projectos de arquitectura estendem-se por todo o país, desde Chaves até Vila Real de Santo António, e em Lisboa foi agraciado com dois Prémios Valmor, em 1910 e em 1917.
      Criou em Leiria uma pequena escola de cantaria artística, a expensas suas, e esta viria a transformar-se numa grande oficina de verdadeiros artistas cujo trabalho, na sua maior parte, era passado à pedra sob modelação sua. Esses trabalhos de cantaria enriqueceram não só as obras por si projectadas, como as de outros arquitectos por todo o país. Em 1926, foi-lhe concedido pelo Governo Português, o título de Arquitecto.
     Desde cedo se envolveu em diversos movimentos de modernização, chegando a realizar trabalhos e conferências por todo o país sobre o Ensino em Portugal, pelo que foi agraciado, em 1909, com  a Comenda da Instrução Pública.  Em 1911, viria a liderar um movimento de âmbito nacional a favor do descanso dominical, promovendo-o energicamente através de conferências e artigos na imprensa. Ernesto Korrodi faleceu em Leiria, em 1944, sendo sepultado voltado para o Castelo, como era seu desejo.
     Em 1970, no centenário do seu nascimento, foi eleito a título póstumo, cidadão honorário do Concelho pela Câmara Municipal de Leiria e foi-lhe descerrado um monumento no sopé do castelo, na avenida com o seu nome. Em 1997, foi publicada em livro a Tese de Mestrado Ernesto Korrodi – Arquitectura, Ensino, e Restauro do Património, de Lucília Verdelho da Costa, contribuindo de uma forma decisiva para dar a conhecer a dimensão da sua obra.
     Em 2000, a Câmara Municipal de Braga atribui o seu nome a uma rua e apresentou a sua biografia no guia Braga Cultural.  Em 2003, foi criado em Leiria o Prémio Korrodi destinado a dinamizar a preservação e reabilitação de imóveis degradados e contribuindo, ao mesmo tempo, para homenagear a sua obra.

              Mário Lopes
    ***
    Tese de Mestrado de Regina Margarida Santos

    Resumo:Todo o cidadão possui muitas relações com algumas partes da sua cidade e a sua imagem está impregnada de memórias e significações.”1 Ao percorrer Leiria, deparamos-mos com diversos elementos físicos que se destacam na imagem da cidade, pela sua presença urbana. A cidade é povoada por diversos edifícios significativos, caracterizados pelo seu desenho arquitectónico que tiveram um determinado autor, tempo, e espaço de concretização. No entanto, muitas vezes, os edifícios que nos despertam a atenção são ao mesmo tempo identidades desconhecidas, das quais não temos qualquer informação ou conhecimento relativos a quem os projectou. Apesar da diferente percepção de cada indivíduo, alguns desses elementos acabam por marcar a imagem e consequente identidade da cidade. Actualmente, ao recordar Leiria, a primeira imagem que nos surge é a do paço acastelado no alto do morro. Mas este castelo nem sempre apresentou a imagem que tem hoje e, até à sua reconstrução no início do século XX, apresentava-se em ruínas. Ernesto Korrodi «[…] foi o grande responsável pela imagem de Leiria, ao fixar, idealmente, a reconstituição das ruínas do seu castelo.»2 Mas a sua intervenção na cidade não se limitou aos estudos histórico-arqueológicos do castelo. Ernesto Korrodi (1870-1944), que veio para Leiria como professor de desenho, rapidamente propagou a sua tendência artística na actividade de architecto construtor.3 Foi como arquitecto que marcou a imagem da cidade de Leiria do início do século XX, com obras em que é possível reconhecer um estilo arquitectónico próprio, que se destaca no gosto revivalista da época. Além de realizar alguns dos mais relevantes edifícios públicos de Leiria, «seria essencialmente nos seus projectos para casas de habitação e prédios de rendimento que Korrodi, como arquitecto desse tempo, melhor o soube interpretar e definir.»4 Este trabalho tem como principal objectivo a análise do estilo arquitectónico do arquitecto Ernesto Korrodi, através dos projectos de habitações de modo a compreender a evolução e maturidade do seu estilo. Para tal, estabelecemos a cidade de Leiria como espaço físico de concretização desses projectos e a habitação como programa que consolida o tecido urbano. «A casa é um documento autêntico da vida do homem – documento de pedra e cal, mas de extraordinária importância para estudarmos os costumes, a evolução do gosto e da vida social.»5 Procuramos encontrar e definir as principais zonas de intervenção onde se inserem essas habitações; seguindo-se uma análise das diferentes tipologias habitacionais e o seu enquadramento no tecido urbano. Não sendo possível uma análise exaustiva de todas as obras, para os casos de estudo, escolhemos exemplos que representem as diferentes características tipológicas e de enquadramento. A sua escolha prende-se ainda com aquelas que, pelo seu carácter estilístico, melhor caracterizam a evolução do estilo pessoal do arquitecto. Assim, apresentam-se as habitações que, pelo seu valor artístico, têm impacto visual quando percorremos a cidade. No entanto, não pretende ser um trabalho monográfico com uma descrição histórica exaustiva de cada habitação, e muito menos a história genealógica dos seus habitantes, mas sim uma análise do estilo arquitectónico do edifício e a sua relação com a cidade. Para tal, recorreu-se essencialmente aos seus projectos, pois «se os projectos mais significativos de Korrodi foram quase sempre alterados por razões que o ultrapassavam, é sobretudo aí, mais do que nos edifícios construídos, que devemos procurar inferir o seu estilo pessoal.»6 A investigação iniciou-se com a pesquisa da bibliografia existente sobre a vida e obra do arquitecto Ernesto Korrodi. O primeiro reconhecimento e identificação dos edifícios da autoria de Korrodi na cidade de Leiria deveu-se à obra de Genoveva Oliveira – Ernesto Korrodi: Roteiro na Cidade de Leiria (2010). Consiste num roteiro que circunscreve os principais edifícios na cidade, permite ter um conhecimento geral daquilo que foi a intervenção de Korrodi e facilita a sua identificação in situ. Mas apresenta uma determinada lacuna de informação arquitectónica sobre a maioria dos edifícios de habitação. O principal estudo divulgado sobre o arquitecto Ernesto Korrodi é da autoria de Lucília Verdelho da Costa – Ernesto Korrodi: 1889-1994: arquitectura, ensino e restauro do património (1997), e diz respeito, sobretudo, a questões relacionadas com os estudos histórico-arqueológicos do castelo e com o seu percurso como professor, fazendo referência a alguns aos projectos de arquitectura. Foi esta obra que muito auxiliou a elaboração deste estudo, e na qual nos apoiamos para melhor descrever o percurso artístico de Korrodi. Quanto à estruturação desta dissertação, compõe-se por três momentos distintos mas sequenciados: o arquitecto, o lugar e a obra. Num primeiro capítulo dedicado ao arquitecto Ernesto Korrodi, apresentamos o seu percurso artístico antes de se dedicar à actividade de arquitecto, referindo a sua actividade enquanto professor e os estudos histórico-arqueológicos. Para tal, faremos um pequeno enquadramento respectivamente da situação do ensino em Portugal, que justificou a vinda de Korrodi para o nosso país; e da situação do património arquitectónico no panorama português, que fundamentou as suas intervenções. Relativamente à arquitectura, apresentamos em primeiro o panorama artístico nos finais do século XIX e início do século XX, que transitava dos revivalismos para o modernismo através da Arte Nova. Partindo do contexto europeu, centramo-nos na situação portuguesa, na qual se enquadra a obra de Korrodi. É no termo deste capítulo que apresentamos o percurso arquitectónico de Korrodi. Indicamse as influências e principais particularidades do seu estilo arquitectónico. Focando a questão da habitação apresenta-se a evolução da linguagem decorativa, que caracterizou a sua obra. O segundo capítulo prende-se com a cidade de Leria, de modo a contextualizar o espaço físico, cenário das diversas intervenções de Korrodi. Baseámos a pesquisa na bibliografia existente sobre a história e morfologia da cidade. Assim apresenta-se um contexto histórico da cidade, a partir do qual nos centramos na época em estudo, caracterizada pela expansão e adensamento do tecido urbano. Apresentamos ainda o impacto que a obra de Korrodi teve na imagem da cidade de Leiria. O terceiro capítulo é finalmente dedicado à questão da habitação urbana que nos finais do século XIX ainda era predominantemente constituída pela moradia unifamiliar. Apresentamos a casa burguesa como o espaço doméstico que caracteriza a habitação urbana, a qual desenha a cidade. Assim, descrevemos a evolução da habitação na cidade de Leiria, centrando depois o estudo nos projectos realizados por Korrodi. Primeiro identificam-se as principais zonas da cidade onde se localizam essas habitações. Referimo-nos também aos projectos que consistiram em alterações e ampliações do edificado existente. Seguidamente, no que concerne aos projectos para novas habitações apresentam-se as tipologias realizadas, o seu enquadramento urbano e relação com o espaço público. Neste último ponto, analisam-se os casos de estudo que consideramos melhor representarem a evolução da linguagem decorativa e que demonstraram ter um maior impacto visual, destacando-se na imagem da cidade. Deste modo, dá-se especial destaque à habitação unifamiliar, apresentando os exemplos mais representativos de moradias isoladas e moradias em banda. Sem querer expandir muito o programa habitacional plurifamiliar, centramos a sua análise no desenho das fachadas. Procuramos apresentar uma série de elementos particulares – como o padrão dos azulejos, as cantarias e o desenho de gradeamentos – constantes nas obras e que permitem facilmente identificar e reconhecer um edifício da autoria dA recolha de informação gráfica, relativa aos projectos das habitações teve por base várias fontes. Em primeiro o Fundo Pessoal Ernesto Korrodi, disponível no Arquivo Distrital de Leiria (ADLRA). Nele se encontra o espólio do arquitecto, doado pelos seus herdeiros ao ADLRA, composto por diversos tipos de documentação relativos à vida pessoal e profissional do arquitecto e do qual faz parte «um vasto número de projectos e plantas arquitectónicos não só da região de Leiria, mas de todo o território nacional».7 A partir da secção relativa aos projectos de arquitectura realizados na cidade de Leiria restringimo-nos aos projectos de habitação. De seguida, os processos do Arquivo Histórico da Câmara Municipal de Leiria (CML), tendonos sido informado que abrangiam todos os projectos aprovados pela CML. O conjunto é constituído por um grande número de processos, dos quais fazem parte não só os projectos originais, mas também os processos relativos a alterações e remodelações. No entanto, em alguns casos, após pesquisa in situ não conseguimos encontrar a concretização física desses projectos; o que nos leva a concluir que no decorrer do tempo poderão ter sido profundamente alterados, demolidos, ou que não tenham sido construídos. Estes dois espólios complementam-se numa imensa documentação que traduz a intensa actividade arquitectónica de Korrodi. Ainda assim, ao consultar o Inventário do Património Arquitectónico do SIPA relativo ao edificado na cidade de Leiria, deparamo-nos com mais edifícios que estão indicados como sendo da autoria de Ernesto Korrodi e que excedem o conjunto formado pelas fontes acima referidas. Destas habitações, desconhecemos a localização da informação relativa à documentação gráfica. Com o decorrer da pesquisa, deparamo-nos com um grande número de projectos de habitações realizados pelo arquitecto. Na impossibilidade de numa dissertação de mestrado apresentar e desenvolver toda a documentação recolhida, achamos por bem não a manter oculta, mas antes divulgála através da criação de um catálogo. Apesar de não ser o objectivo primeiro desta dissertação, esta documentação serviu de base para o seu desenvolvimento. Em anexo encontra-se o catálogo com a listagem de projectos relativos a habitações que identificamos como sendo traçados por Korrodi para a cidade de Leiria - Lista das habitações identificadas em Leiria, da autoria de Ernesto Korrodi. Apesar de apresentar um número considerável de obras, admitimos que não é uma lista exaustiva e terá, como em todas as obras deste género, algumas falhas. Pretende-se com esta lista iniciar uma base de dados, que permitirá o futuro desenvolvimento de estudos mais aprofundados. Numa segunda parte do catálogo apresentam-se fichas relativas às obras mais significativas do arquitecto, que incluem a diversa informação recolhida referente a cada obra – Fichas individuais das habitações. Nessas fichas, apresentamos a informação gráfica que foi possível recolher e que se considerou relevante, pelo seu valor artístico e por melhor caracterizar o estilo arquitectónico de Korrodi. Com este catálogo, pretende-se ainda dar a conhecer à população em geral e aos leirienses em particular, a extensa obra do arquitecto Ernesto Korrodi, «suíço de nascimento e leiriense por adopção».8 Ao longo do trabalho, quando nos referimos aos projectos incluídos no catálogo indicamos, em nota de rodapé, o número de projecto apresentado no catálogo Anexo [P --], de modo a facilitar a referência à sua consulta. Resta-nos referir que, ao longo deste trabalho, quando nos referimos ao arquitecto Ernesto Korrodi, apenas o apresentamos com o nome de família – Korrodi. Nos casos em que pretendemos referirmo-nos ao seu filho, também arquitecto, utilizamos o nome Camilo Korrodi. Korrodi.
    https://estudogeral.sib.uc.pt/handle/10316/23319
    ***
    Várias casas no nosso concelho de Alcobaça
    de 1921...Casa "Mariazinha Almeida"...António Almeida - Benedita...R/c tem o restaurante Paraíso e o Supermercado
    Largo Padre António José da Silva
    Rua principal...EN8-6
























    *
    Esta família tb tem jazigo projectado pelo famoso arqueitecto
    ***
    recebeu 2 prémios Valmor
    ***
    A curadora Genevova Oliveira fez palestra a 7.7.2017
    promovida pelo Forum Terra Mágica das Lendas, CRL
    sobre a arquitectura Korrodi